Social Icons

Casa e Jardim

28 de fevereiro de 2020

O dia hoje esteve ensolarado e como tal propus ao Tomás almoçarmos lá fora ao ar livre. A nossa primeira refeição deste ano, juntos no jardim. Depois do almoço, deixei-me ficar ali, afinal a semana tinha sido tão preenchida e mal tinha tido tempo para mim. Por vezes, a solidão faz-me falta, para pôr os meus pensamentos em ordem e conversar comigo mesma! Arrumar a minha casa interior. O meu pensamento divagou e dei-lhe toda a liberdade merecida. É tão importante como respirar, termos para nós os nossos momentos. 

Ao meu redor os som dos pássaros era bálsamo para a minha alma, enquanto o cão do vizinho ladrava insistentemente com o passar ruidoso de uma mota! Dei por mim a pensar num sonho, como seria feliz a morar num lugar mais privado, onde não existissem casas muito juntas, onde tivesse uma ou duas árvores que dessem sombras no verão e canteiros empedrados onde eu pudesse ter plantas e arbustos e algumas trepadeiras, porque eu amo trepadeiras! Podia ser um jardim pequeno, metade do nosso, apenas um pequeno pátio ou quintal rodeado de verde e de céu. O meu paraíso privado, não precisa de ser gigante, nem precisa tão pouco de ter uma paisagem tipo quadro de emoldurar.

O ano passado começamos a deixar de regar a relva, o desperdício de água para a manter vistosa no verão fez-me pensar no desperdício e no exagero da conta da água, visto o nosso clima ser tão seco a cada ano. Este ano, talvez plante menos flores e mais arbustos. Quero rodear-me de verde. 

Sou imensamente grata por viver nesta casa, que é alugada e a qual temos toda a liberdade para fazer o que queremos, mas puder ter um lugar só nosso, mais pequeno e mais privado seria completamente diferente. Com o passar do tempo, agora penso que quanto maior o jardim, mais trabalho temos, por isso sem sombra de dúvida que se pudesse escolheria algo bem diferente.
Menos é mais.




2 comentários

  1. Sinto muito a falta de um espaço exterior. Só tenho uma pequena varanda para um parque de estacionamento, que na verdade não serve para nada. Esse teu cantinho é maravilhoso.

    ResponderEliminar
  2. Há que aproveitar essa varanda, mesmo voltada para um parque de estacionamento! Por pouco que pareça um pouco de ar lá fora, mesmo no nosso espaço é de agradecer. Um abraço.

    ResponderEliminar