Um dia nas Vindimas

Primeiro, para quem aqui chegou ou veio fazer uma visita deu de caras com o blog renovado! O blog deu origem a um site, dividido em três partes: uma breve apresentação (que já existia), o blog (que é o mesmo) e finalmente um espaço para a minha fotografia, o portfolio. Já era tempo de ter as minhas fotografias arrumadas e organizadas num único espaço. Continuo no antigo Flickr, que agora funciona como backup das minhas fotos. Ainda existem alguns pequenos ajustes a fazer por aqui, por isso não estranhem se virem alguma alteração. Espero que quem me visita goste tanto, quanto eu do novo site! Podem (se quiserem) deixar um comentário na página "about".

Tudo este projecto não seria possível sem a querida Eve, que pacientemente me ajudou a criar esta ideia neste espaço virtual. Foi a Eve que também fez o meu blog em 2014. Podem visitar a sua loja "Fearne Creative design", na Etsy. Tenho a certeza que lá encontrarão muita inspiração!

Mas, voltando ao tema do post...

Como todos nós sabemos Setembro é tempo de vindimas! Pela primeira vez assisti à apanha da uva nas quintas em Azeitão onde se recolhem as uvas para fazer o vinho Bacalhôa. Passei uma manhã entre cestas cheias de uvas e vinhas a  perder de vista. Para o ano quero ver se acompanho este processo nas várias etapas, para fazer o repertório completo. Desta linda manhã de quarta-feira passada, guardo o sabor doce dos bagos de uva a desfazerem-se na minha boca, dos cachos de uvas moscatel que gentilmente me ofereceram, guardo os sorrisos de quem trabalhava sobre o sol quente de cara feliz; dos rostos morenos e marcados pelo trabalho, das mãos hábeis de quem sabe o que está a fazer, do cheiro das uvas... que docemente me transportou para a minha infância, na quinta dos meus avôs (também aqui por Azeitão) em que das janelas da adega ouvia o meu avô e todos aqueles senhoras de meia idade a pisarem as uvas no lagar. Bom, com tudo isto não tenho garrafas de Bacolhôa para vos oferecer, tenho apenas registos de alguns momentos e é isso que hoje aqui quero partilhar convosco.
Bom fim de semana a todas!


Outono

Arrumei o verão agora é tempo de seguir em frente e abraçar o Outono! Ficou muita coisa para trás que vos queria ter mostrado, refiro-me a fotografias que não cheguei a postar, a conchas que apanhamos este verão e que ainda estão por limpar e arrumar, deixei muitas coisas a meio, mas o verão para mim é sinónimo de marasmo. Este verão o J. não tirou férias, vai gozá-las agora em Outubro, por isso com o tempo mais fresco vamos ter tempo para subir e descer a Serra constantemente! Tentarei documentar mais vezes os meus dias de Outono em Azeitão. Tenham um bom fim de semana!



Simple food (82)

Gosto muito de sabores citrinos. Aproveitei esta semana, que uma amiga vinha lanchar comigo, para experimentar fazer um bolo de limão com cobertura doce. Para acompanhar servi refresco de chá de hibisco, com folhas de hortelã e pau de canela. Gosto muito do sabor suave deste chá e depois de saber que ajuda no emagrecimento, passei a gostar ainda mais! Partilho então convosco este lanche.

Receita do bolo:
300g de açúcar 
2 limões, casca e sumo
260g de farinha
150 de óleo (usei de côco)
70 g amido de milho
4 ovos
170g de leite
1 c. chá de fermento para bolos

Cobertura:
250g. de queijo creme
150g. de açúcar
3 colheres de manteiga sem sal
1 colher de chá de baunilha 250g. de queijo creme



Nova Loja!

Venho aqui para vos contar que abri uma nova loja na plataforma Etsy. 
A ideia já andava a tomar forma na minha mente, só não sabia como fazer a coligação certa, entre o universo a que estava habituada a trabalhar e o que queria tanto trazer de novo e experimentar. Creio que consegui criar entre ambas as ideias um caminho paralelo! Pois então, a nova loja vende artigos vintage para decoração da casa de campo e estilo rústico e vende também alguns produtos feitos por mim com o mesmo fim, a decoração. Ainda me faltam alguns ajustes e revisões de texto. Começar de novo requer tempo e paciência. Espero que gostem!

Aguardo a vossa visita :)


By deva #ptnaturejournal


Por aqui continuo entusiasmadíssima com os desenhos! Não consegui ir ao workshop que vos tinha falado, mas para Setembro não poderei deixar de ir. Creio que a melhor escola faz-se em casa e o melhor exercício será mesmo, praticar! Este é um pedaço de ramo de uma trepadeira que temos no jardim. Curiosamente nesta altura já não tem flores e sim vagens como esta. Hoje apeteceu-me desenha-la. Esta é mais uma forma que encontrei de ter a natureza presente na minha vida. 

Juntem-se a mim e mostrem os vossos desenhos usando a hashtag que criei #ptnaturejournal, no Instagram.
Errata: Onde se lê "tecoma Canpensis" deve ler-se "tecoma capensis". 

Nature Journal

No mês de Agosto, andamos pouco pela serra e mais pela praia. É um mês muito quente, com muito sol e a vegetação da Arrábida encontra-se muito seca e pouco atraente. No jardim também não há nada de novo e o pouco que havia secou, com as temperaturas de 40º que fizeram nos últimos dias! Na praia existe uma panóplia de ser vivos, como as algas (verdes, castanhas e até cor de rosa), cardumes de peixinhos, golfinhos, caranguejos, estrelas do mar, mexilhões, etc... É hora de levar o caderno de desenho e tentar documentar tudo o que a natureza nos oferece.

Para quem procura começar a fazer um caderno de natureza e não tem campo, bosques ou florestas perto, pode optar por um parque ou jardim, quase todas as cidades têm um. Quem viver mais a litoral, pode aventurar-se pela praia. 


Nature Journal

Quando parei de coser, arrumei todos os meus tecidos e fiz uma longa pausa na máquina de costura. Afinal porque razão continuava a coser (?), se os tempos dourados do by Deva limitavam-se a arrumar malas no armário e a oferecer a amigas! Parei. Porém, sentia falta de criar qualquer coisa. Para além de continuar a fotografar aquilo que mais me inspira, a Natureza, pensei que poderia desafiar-me fazendo um registo diferente, o desenho e a pintura. Em 2014 comprei o meu primeiro estojo de aguarelas e na solidão fria e inóspita da casa onde vivia comecei a pintar. Lembram-se?. O ano passado iniciei o meu primeiro caderno de desenho de campo, o Nature Journal. Este ano descobri esta técnica de desenho, que é um autêntico desafio à paciência, que me dá prazer e relaxa o pensamento durante umas horas. Não sou nenhuma perita neste campo das artes, mas tento insistir pelo caminho. No próximo sábado vou a um workshop de desenho botânico, mal posso esperar por esse dia! 



Instagram