Social Icons

Vida Doméstica

24 de novembro de 2020


Por vezes é tão difícil conciliar um trabalho em casa com a vida doméstica, principalmente quando não se tem ajudas. Algumas de vocês que estão a trabalhar a partir de casa, ou em teletrabalho sentem o mesmo?

Acordei muito cedo, mas só consegui tomar o pequeno almoço já depois das 9 horas. O meu marido hoje está em casa, o Tomás este ano passou a ter o horário da tarde, com o horário da manhã era tudo mais fácil. Hoje almoçamos todos em casa, ao jantar como é óbvio também, mas há dias em que uma pessoa parece que não sai da cozinha e que vive em piloto automático. Subo ao atelier para escrever no blog, ou editar uma fotografia, levanto-me várias vezes e interrompo o que estou a fazer outras quantas vezes. A máquina da loiça apita e levanto-me, o Tomás tem um teste para assinar, o meu telemóvel toca e atendo, a sopa já deve estar feita, etc... No meio disto tudo, tenho a sorte do meu filho ser muito autónomo nos estudos e não precisar da nossa ajuda. Mas quanto ao meu tempo, eu sinto que preciso muito de criar um hábito e objetivos para ter uma rotina mais certinha e mais focada nas minhas coisas. Talvez não esteja a ser suficientemente organizada! Talvez não saiba gerir o meu tempo! Deve ser isso. 

Comecei recentemente a escrever num caderno uma lista de coisas que quero fazer durante o dia, como uma ferramenta de orientação. Dizem que planificar ou ter uma agenda ajuda a definir os objetivos diários. Ontem para meu grande azar, depois de ter tudo mais ou menos estruturado e ter deixado espaço para finalmente ter a tarde livre de tarefas, saí para a rua com o telemóvel para atender uma chamada que tinha pouca rede e bati a porta esquecendo-me que as chaves tinham ficado dentro de casa! Fiquei no jardim, três horas até o meu marido chegar. Sou bastante distraída e parece que com a idade estou pior! Sou aquela pessoa que anda à procura de algo, porque não sabe onde pôs ou aquela pessoa que sai de carro e volta a casa porque se esqueceu do telemóvel. A minha mãe costuma dar-me um recado e lembrar-me do mesmo algumas vezes. Ando cansada e tenho passado na minha vida alguns desafios que me têm tirado alguma paz e depois esta pandemia que nos obrigou a todos a ter uma vida fechada e com poucos recursos. Temos que ser muito cautelosos. 

Bom, parece que estive todo o tempo a queixar-me, mas sinto-me grata por tudo o que tenho, e pela minha vida especialmente. Só tenho que encontrar uma forma de me organizar melhor e ser mais produtiva nas outras áreas. 

1 comentário

  1. Basicamente, é o que sinto. Mas deixei de fazer planos porque me frustrava não os conseguir cumprir e ainda me sentia pior. Criámos os quatro filhos com a família a 250km de distância, habituei-me a tudo e às vezes não percebo como o conseguimos fazer sem enlouquecer, são tantas as solicitações de todos os lados...mas a verdade é que as coisas se vão organizando. O equilíbrio é que é precário e basta uma pandemia para instalar o caos. Agora que os miúdos estão a estudar fora custa-me mais. Mas somos fortes, vamos dar a volta tu e eu!

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.