De onde somos


Sei que vos canso, que me repito... mas não sei eu falar-vos de outra coisa se não do mesmo, dos lugares, daqueles que nos tocam tão fundo e que mexem dentro de nós. Podemos viver em muitas casas, mas haverá apenas uma, que lhe chamaremos de nossa casa. Podemos pela vida fora nos apaixonar, mas quando o amor surge é com ele que queremos ficar. Podemos calcar cidades, países e imaginar lugares onde viveríamos uns meses, uns anos, mas na realidade quando um só lugar nos toca, esse não será meramente mais um lugar, será a nossa terra. A nossa terra, não precisa de ser aquele sitio onde nascemos e crescemos quando éramos crianças, a nossa terra é aquele lugar que sabemos e sentimos como nosso. E eu sinto a saudade crescente, de viver na minha terra!

6 comentários

  1. belo texto cheio de sentimentos.....Eu sempre estive dividida entre Portugal onde fui gerada e o Brasil.....vivo entre lá e cá e sinto que sou dos dois lugares........quando estou cá tenho saudades de lá e vice versa....pode??? pois pode......sou fruto de uma época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Filomena já é portuguesa! Como não sentir saudade do Brasil? Até eu Filomena... pode!!!

      Eliminar
  2. Como te entendo, vivi cerca de três anos numa casa, em que não a sentia como minha, parecia até que emanava más energias... finalmente estou numa outra na qual sinto que é mais a minha casa e aquela sensação estranha passou. Um abraço apertado a ver se ajuda a colmatar as saudades.

    ResponderEliminar
  3. Eu que estou em Londres ha 7 anos, sinto isso muito presente no meu dia a dia. Comecei um blog para poder fazer uma especie de catarse desse sentimento de ausencia, das saudades, mas achei que me estava a tornar repetitiva demais e ate mal agradecida em relacao ao local onde estou. Percebo o que sente, se percebo!

    ResponderEliminar