Social Icons

Home Exchange

30 de maio de 2010

(Imagem retirada da Internet)

Home Exchange ou troca de casa é uma ideia que me está consequentemente a ocorrer.
Sinceramente ando cheia de vontade de arriscar a experimentar este tipo de turismo.
Claro que primeiramente teria que convencer o respectivo que acha a ideia "absurda" e "muito à frente", por conseguinte eu acho-a o máximo! Em segundo teria que achar alguém para...
Lógico que este tipo de turismo tem de ser muito bem conversado e planeado e não só, requer de antemão a existência mutua de um acordo de responsabilidade, confiança, blá, blá, blá...

Lembram-se do filme "The Holiday - O Amor Não Tira Férias" da realizadora Nancy Mayers?
Acho que a coisa se processa mais ou menos assim; tirando a troca de maridos que este não o dou a ninguém ; )

Estudar no Campo,

28 de maio de 2010

tem destas coisas :)

Um dia em Imagens

27 de maio de 2010

Um pequeno almoço em Coimbra, um almoço na Nazaré, um passeio de barco nas Caldas da Rainha e umas compras na loja Bordalo Pinheiro.

Adoro louça Bordalo.
(excepto a colecção de moluscos e uma cabeça de cavalo que peremptoriamente me assustou à entrada da loja!)

Shop Update

24 de maio de 2010


* Em breve na loja novidades fotográficas.

Postais alusivos à natureza para enviar nesta primavera aos amigos e familiares.
(Fotografias tiradas por mim imprimidas numa resolução de alta qualidade em papel fotográfico de 190g no tamanho 10/15).

As flores





Devem ou não ser apanhadas?
Sinceramente não sei! Nem sou eu que terei a resposta certa para tal, tudo depende da consciência de cada um. São um bonito adorno para as jarras e jarros, para vidros e afins, para enfeitar lareiras e parapeitos, para oferecer em diversas ocasiões, etc... um pretexto estético apenas... Mas de certa forma não deverão elas, flores, crescer ao natural, nos seus habitats, da terra e para a terra, sem escalas dentro de casas ou apartamentos, cozinhas, em cima de mesas ou defuntos, tal como menciona a Lolla no seu blog?

Agradeço a todos(as) que votaram na sondagem.
(Resultado: ganhou o sim com 56% e o não com 44%)

Já o meu filho apanha ramos delas cada vez que passeia com o pai :$
Deixo-vos este bonito video "Earth Day" da Greenpeace.


Festa do Campo II

Ontem Domingo, na festa "Tradição Sabores & Aromas" os mais pequeninos puderam ouvir a história "O Joãozinho e o pé de Feijão" enquanto que os mais graúdos tiveram oportunidade de fazer dois workshops: "aprender a fazer cremes medicinais" e "plantas que curam". Jogos simples como: berlindes, macaca, sacas, caricas, barra do lenço, saltar à corda, pião, jogo do lenço, argolas às garrafas, etc... mais música, crianças alegres e felizes, ateliers de pintura, cavalos e charetes e muitas coisas caracterizaram esta bonita festa.

Viva ao nosso Campo!

22 de maio de 2010

Este fim de semana está a decorrer aqui na nossa lindíssima aldeia a festa "Tradição Sabores & Aromas", uma festa mesmo à campo! Fazem parte do programa: teatro de rua, contos, workshops, tasquinhas, provas de vinho, queijos, mel, doçaria e muitos outros produtos da região. De manhã assistimos aos bombos da beira, comemos bolinhos regionais, peixinhos da horta, e provamos o bom vinho de Malatojo da quinta de Catralvos. Fizemos algumas comprinhas e ajudamos o grupo dos escuteiros aqui da região. É isto que temos de louvar também no nosso país, mesmo em plena crise ainda há povos ou pessoas, que se unem em prol daquilo que é muito nosso, a tradição e os costumes, sem deixar que morra o que de melhor temos, a nossa cultura. E, é aqui que a palavra mais bonita do léxico português, a Humildade, se exprime com toda a sua força! Sejamos humildes e compactuemos das nossas coisas, ao invés de dar valor só ao que é de fora!










Corners of my Home

20 de maio de 2010

(Agradeço-vos a ajuda e os comentários simpáticos ao post sobre a opinião que vos pedi.)

Optei pelo branco, não desistindo do tal azul/ esverdeado num ou outro móvel. Entretanto a pistola de tinta revelou-se uma grande aliada! Recomendo!
Em forma de agradecimento, hoje, partilho convosco o nosso quarto de hóspedes. Branco total, foi a opção que escolhemos. Este quarto fica no sótão da casa de modo que achei que o branco seria a melhor opção para trazer um pouco de luminosidade a este espaço. Um roupeiro e uma cómoda Ikea (que em breve terá as gavetas exteriormente forradas a tecido). A parte destes todo o mobiliário foi pintado de branco. As mesas de cabeceira são arte nova e comprei-as num armazém por uma quantia módica de 7,5 €!!! Eram um pouco sombrias e antiquadas, mas depressa se revelaram luminosas e bonitas!






Casa de campo

19 de maio de 2010

Estamos a arrendar uma casinha que temos no centro da aldeia onde vivemos.
A casa é centenária e é composto por um rés-do-chão e um primeiro andar. Tem água, luz, instalação telefónica e tv. Caso conheçam alguém que tenha interesse darei mais informações por Email.
Obrigada!










Vai uma opinião?

18 de maio de 2010

Desde o ano passado que tenciono alterar a cor de toda a mobília da sala.
Nós temos a linha markor do Ikea em castanho escuro. É claro que quando compramos esta mobília gostamos da cor e ficou sempre muito bem nos últimos dois apartamentos onde moramos anteriormente. Hoje o Ikea já comercializa uma nova gama de móveis brancos, a Liatorp, mas há uns anos atrás não tinhamos sequer essa escolha. Então porque não alterar a cor?

(imagens retiradas da Internet)

Numa pasta do pc assim como no Flickr tinha guardadas as imagens da casa da Wan, a autora do Cotton Blue. A cor dos seus móveis vai de encontro aquilo que pretendo fazer, um estilo mais leve e mais rústico. Pensei então no branco total (mate, claro!) ou no azul esverdeado, tipo cor de bolor sabem? Estou mais inclinada para esta última. Sob o fundo de paredes brancas acho que sobressai muito bem esse tom.

Vou aproveitar o bom tempo para começar..., para tal já comprei um compressor e pedi ajuda ao Ricardo, que me forneceu logo um mostruário com as paletes de cores da Robbialac.

Gostaria de saber qual a vossa opinião? O branco ou o azul / esverdeado?

Papaver rhoeas

17 de maio de 2010

Papaver Rhoes é o nome original em latim da Papoila.
Ah! Como gostava eu de ter um campo cheio de plantas e ervas medicinais todas identificadas com estacas e os seus verdadeiros nomes latinos inscritos. E ser eu um Merlin e saber todas as poções e remédios naturais. Quem sabe um dia, um curso no instituto Hipócrates e, frequentar o belo curso de Fitoterapia.
(mais um item para a listinha about me...)

Já repararam como os nossos campos se vestiram de vermelho? Aqui nesta zona onde vivo os prados estão salpicados de inúmeras Papoilas. Esta é uma das flores que assim que se desprende da terra murcha. Antigamente os celtas reduziam as pétalas das Papoilas em pó e deitavam-nas nas papas dos bebes para que dormissem. Hoje eu utilizo diariamente as suas sementes como condimento do meu pão!

Apenas isto

15 de maio de 2010

Sabem, apetecia-me passar não uma parte de um dia, mas sim um dia inteiro sem horas e minutos, ao redor da natureza.
Infelizmente a vida por vezes não permite fazer tudo aquilo que queremos... mas sim, apetecia-me, muito, estar em comunhão com a natureza!

Tocar sem magoar flores e plantas*. olhá-las de diversos prismas e respirar toda a sua beleza. Descalçar os ténis e caminhar descalça sob o coração húmido da terra e escutar a sua pulsação.

Talvez seja esta a forma urgente que encontrei para estar perto daquilo que é divino, talvez seja esta a minha verdadeira religião; a natureza.