Social Icons

A guerra na nossa era

4 de março de 2022


Com a chegada da guerra da Rússia contra a Ucrânia, parece que houve um apagão nas redes sociais e que de repente sem que nos apercebamos, maior parte de nós acabámos como que por telepatia a comunicarmo-nos numa só linguagem, a do silêncio! O silêncio que apesar da ausência de palavras, está cheio de significado e veracidade. E escolhemos o silêncio, penso que em respeito pelo próximo e por nós próprios. Considerado um estado meditativo, à semelhança da linguagem de quem quer escutar a sua própria alma, mas para muitos ainda visto como uma condição depreciativa (e pode ou não, não o ser...). 

Algumas pessoas que sigo no meu Instagram vi que partilharam imagens de notícias da guerra, como forma de abrir espaço para partilhar a sua própria dor, injustiça ou qualquer outro sentimento pelo qual passaram ou que ainda estão a passar, talvez, naquele momento tivessem sentido também elas o seu lado sombra, não nos cabe a nós julgar. Penso que seria desumano caso não sentíssemos nada face a esta situação, seria uma prova de desamor. Tenho em conta que não devemos esconder os factos reais, dou o exemplo, falar com os nossos filhos e contar-lhes à mesa ou no sofá o que se está a passar lá fora e que se pode recorrer muitas vezes aos nossos ideais sem recorrer às armas, à violência e à guerra que só trazem sofrimento e ouvi-los, acho isso importante! Agora que estou a escrever lembro-me que o meu filho há uns tempos fez na escola um trabalho de grupo sobre os refugiados. É uma boa pergunta para colocarmos aos nossos filhos e eu perguntar logo ao meu também: "o que farias para ajudar um menino ou menina da tua idade que acabou de chegar à tua escola ou turma vindo da guerra?".

Porém, preciso de deixar um lembrete, não se deixem envolver em revolta, raiva, ódio e sentimentos negativos, por mais duro e injusto que vos pareça, tentem afastar esses sentimentos negativos que vos consomem.

Na minha rotina, acendo sempre uma vela com uma intenção, a Paz. 

Todos temos que lidar cada um da melhor forma possível com a gestão emocional que tudo isto nos trouxe e irá trazer. 


Amor e Compaixão nos vossos corações.