Redes sociais

Já não vinha ao blog escrever desde o final do ano! Pois bem, este será então o meu primeiro post de 2018 o estranho é lembrar que antigamente escrevia por aqui quase diariamente. Novas plataformas digitais dão lugar a outras e se ontem o blogger era rei,  na verdade o Instagram chegou e conquistou! Quem me vai acompanhando nessa rede social, sabe que diariamente postava uma fotografia, aproveitava também a largueza para escrever simulando um outro post fingido. Entusiasmei-me pelo Instagram da mesma forma que outrora me entusiasmara pelo flickr, o que é um belo isco para quem gosta de fotografia! Com isto, passava muito tempo de conta em conta a ver por vezes repetidamente as mesmas imagens, até que me aborreci de estar sempre a perder tempo com o mesmo; contudo, não quer dizer que tenha deixado o Instagram de parte, continua a ser a minha App preferida, até que adoro poder regalar os olhos numa bonita fotografia e depois há sempre aquelas pessoas que nos inspiram. Honestamente o que aconteceu foi que aos poucos me fui desinteressando, isto porque o Instagram me estava a levar para um caminho que não era o meu. Eu quero postar com prazer e com criatividade, pois foi sempre esse o lado que escolhi para vos mostrar e não quero de modo algum fazer termos de comparação, porque razão a minha foto tem menos likes a comparar com a de outra pessoa que apenas mostrou o lado trivial de sua vida! É claro que possa existir quem pense que a minha galeria afinal de contas só mostra o lado bonitinho e perfeito e que a vida não é nada disso! No fundo, o que quero é postar quando quero e posso ou quando me sinto inspirada a mostrar algo convosco e fazê-lo por puro prazer e não porque se calhar se fizer tudo certinho a tempo e horas até vou ter mais seguidores ou não! Se no principio era assim que fazia é assim que irei continuar a fazer. Tudo ao meu ritmo e não ao ritmo das estatísticas ou do que seja...

Bom, com isto criei algumas regras básicas para o meu tempo nas redes sociais, mais concretamente para o Instagram:

Primeiro, reparei que via demasiadas vezes as mesmas fotografias. Para quem não sabe eu tenho duas contas, a da by deva e a minha conta pessoal e seguia exatamente as mesmas pessoas em ambas as contas. Então, o que fiz foi eliminar do by deva muitas das contas que seguia na minha conta pessoal, assim já não as vejo a duplicar.

Segundo: sabem quando abrem o feed e deparam-se com imagens que por vezes estão sempre a passar, porque afinal fizeram gosto naquela conta mas na verdade até nem gostam assim tanto? Pois bem, definitivamente removi essas contas. Se nunca lhes dou importância por que razão as sigo?

Terceiro: quando queremos procurar alguém que seguimos, mas não nos ocorre o nome e temos que procurar no meio de 1000 ou mais outras contas, tipo, como encontrar uma agulha num palheiro! Destralhar, também serve para limpar a casa e a nossas redes sociais.

Quarto: desmotiva a ideia de ter 1300 seguidores há mais de um ano, por mais que cries imagens bonitas para mostrar. A tua conta a cada semana ganha 10 seguidores e na semana seguinte perde nove. Abranda e posta naturalmente sem qualquer tipo de interesse no número ou expectativas.

Quinto: Se temos tempo para estar no Instagram, não nos podemos queixar que não tivemos tempo para fazer uma caminhada, ou ler aqueles últimos capítulos de um livro que falta para terminar.

Sexto: abrir a pestana e pegar logo no telemóvel, de todo, isto não é nada bom!

Décimo- não tenho que me reger ao relógio do Instagram, mas sim às minhas prioridades.

Mais umas coisas sobre o Instagram:
Não é obrigatório mas é simpático (nem que seja uma vez) retribuir um gosto ou um comentário a quem nos segue diariamente há alguns anos.
Não é bonito bloquear pessoas. Temos sempre duas opções denunciar ou remover.
A meu ver as pessoas interessam-se muito mais por quem  mostra a vida real no Instagram do que por um trabalho ou uma fotografia bonita, comparo muitas vezes o Instagram a uma novela, as pessoas que expõem as suas vidas publicamente atraem mais seguidores do que outras.
Mas não existe mal nenhum nisso, cada qual deve partilhar aquilo com que se sente bem.

O Instagram continua a ser a  minha app preferida porque através dele tenho a possibilidade de ver inúmeras coisas de temas que me interessam e aprender com tantas outras partilhas.


2 comentários

  1. Eu também gosto muito do Instagram, mas desde que eles mudaram os algoritmos que cada vez vou lá menos. No mês passado fiz uma limpeza às contas que sigo para tentar reduzir o ruído. Devo ter deixado de seguir quase 300 das 500 e tal contas que seguia, mas mesmo assim ainda vejo muita coisa que não me interessa nas sugestões.
    Também me cansa o facto de estar sempre a ser a seguida por pessoas com milhares de utilizadores que não têm o mínimo interesse no que estou a fazer, mas que querem eles próprio mais seguidores, ou marcas com produtos estranhos.
    Eu gosto do Instagram para ver como as pessoas no outro lado do mundo vivem, para ver fotografia bonitas por pessoas que ainda não fizeram um negócio da sua vida.
    Parece-me que ha um grupo cada vez maior de pessoas que se começam a sentir saturaras das redes sociais... o que achas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. As pessoas que têm imensos seguidores só seguem os seus semelhantes.

      Eliminar

Instagram