Social Icons

Simple food (74)

28 de outubro de 2015

Depois da notícia dirigida pela OMS sobre as carnes processadas serem prejudiciais para a saúde, lembrei-me de criar este post na rubrica do Simple Food. Há imensas opções saudáveis que nos permitem colocar de parte toda a família de charcutaria e carnes vermelhas. Existem n formas de fazermos sanduíches saborosas. Costumo fazer para levar na época de praia algumas sandes com vegetais embrulhadas em wrap ou crepes de arroz, para não prolongar o tempo de digestão, que eu adoro água e não tenho paciência para estar na areia ao sol, por isso a alimentação é sempre escolhida com a preocupação de ser bem mais leve que a aquela comida que estamos habituados a ver levar para a praia. O que mais me chateia é que o Tomás não gosta de pão com alface, rabanetes, tomate ou beterraba, gosta das sandes quanto possível mais tradicionais, com fiambre, presunto, e por aí fora... o problema é que já não tenho tanta vontade de lhe preparar este tipo de lanches para a escola, uma vez que não são de todo os mais saudáveis. E vocês aboliram as carnes processadas ou não estão nem aí para a notícia da OMS? O que costumam colocar nas marmitas da escola dos vossos filhoEra interessante saber algumas ideias sobre lanches, etc...

Recentemente aprendi a fazer algumas pastas novas vegetarianas e tenho-as usado e abusado nas minhas refeições. Para o almoço costumo preparar alguns pratos que eles não apreciam e degustar calmamente deste tipo de refeições. 





Sandwich:
1 pão thins 8 cereais
alface qb
couve roxa qb
1 rabanete fatiado
1 tomate cherry fatiado
1 colher pequena de creme de queijo com ervas
1 colher pequena de pesto 

À semelhança de outros anos

26 de outubro de 2015






Aos poucos o Outono vai arrefecendo e aos poucos o Inverno há-de chegar. Foi no final deste verão que subimos à serra para nos abastecermos de lenha para a lareira. Recordo-me  daqueles dias em que em íamos os três a este mesmo lugar, o Tomás ainda pequeno ficava sentado perto de nós a observar ou a brincar atirando pinhas para longe. Este post de 2011 faz-me recordar esses dias. Hoje, já não fica sentado a olhar para nós, trepa as árvores, corre sem parar e consegue arrastar pequenos troncos e exclamar perante o meu ar preocupado, que tem muita força e que já é um Homem! Aos poucos vamos trazendo cestos de pinhas e muitos galhos e paus para queimar na lareira. Pelo caminho existem imensos vendedores de lenha à beira da estrada, mas à semelhança dos outros anos, nós preferimos assim. É mais divertido e grátis! 

Voltar

5 de outubro de 2015

depois de todo este tempo, sete meses, sem escrever aqui no blog, espero agora retomar alguns posts, ainda que esporádicos. Ao longo deste tempo tentei manter a conta do Instagram mais ou menos activa, enquanto o blog ficou adormecido, mas escrever e postar no blog para mim é muito mais giro! Não é fácil parar o que deixámos numa longa pausa, mas espero aos poucos retomar esta pratica e os leitores.

Durante todo este tempo, aconteceram algumas coisas, uma delas foi que mudamos novamente para onde queríamos e voltamos a viver na nossa antiga casa. Os móveis voltaram a encaixar-se nas mesmas paredes, onde parece que sempre pertenceram e nós começamos agora a habituar à nova rotina. Parece tudo igual depois de voltar, mas na realidade em três anos algumas coisas mudaram. Aos poucos vou contando, por agora é recomeçar arrumar a casa e as ideias. Tenho muita vontade de começar a coser, mas nem sei bem por onde começar e o que fazer. Hoje é o primeiro dia, desde Junho, que me "separo" do meu filho, melhor dizendo, que hoje é o primeiro dia que e eu fico sozinha em casa desde que ele começou a escola. Isto está a causar-me algum desconforto, mas ao mesmo tempo ganho uma certa liberdade para tratar de ajustar a minha [também nossa] vida. Mas, este desapego depois de umas longas férias sempre comigo é-me estranho e ainda desconfortável. 
Espero que tudo corra bem a partir de agora... 


A única coisa que se mantém igual é o meu pc que me ocupou duas horas para escrever este post...!