Uma questão de Agradecimento


Não sei se já vos aconteceu entrar numa livraria em busca, não daquele livro que alguém falou ou que leu, mas de um livro, apenas um livro, um livro que esteja ali para nós, que nos fale numa linguagem só nossa; por vezes, esse livro está mesmo ali e por vezes por mais inúmeras prateleiras ou caixotes que mexamos não o encontramos. Também acontece comprarmos um livro, ou descarrega-lo para o pc ou tablet e fechá-lo, porque afinal "não nos fala". Um livro é sempre um livro e nunca se desperdiça, ou se deita fora, terá o seu timing e guardamo-lo. O livro, que mais precisava de abrir e ler neste momento da minha vida, estava guardado no meu quarto, na minha mesa de cabeceira não desde sempre, mas há alguns anos. Esteve sempre ali tão perto, lado a lado. Não me quero agora tornar numa beata, [juro!] mas ler a bíblia tem sido uma grande descoberta interior de profunda paz, de gratidão e de humildade. Mas, este post serve exclusivamente para agradecer a todas as pessoas que me escreveram quer seja por email, ou pela página do facebook e que me contaram parte de histórias das suas vidas, algumas de dor, de perda, mas principalmente de esperança e de fé. Quero neste post agradecer a quem me enviou links, páginas, sites, apps que eu desconhecia e que têm sido uma grande ajuda. Quero dizer-vos que foi muito bom todo o material que consegui reunir e que desconhecia através de vós, quer seja para ler, estudar, ouvir ou orar. 

No mínimo tinha de escrever este post para vos agradecer este acto tão bonito!
Ainda me falta responder a algumas pessoas, mas com calma chegarei lá. 
Muito obrigada a todas!


Enviado recentemente pela S.P.
«This week, during my reflections, I have remembered how often I still fall into this thinking—that God is only found in extraordinary moments of dramatic transcendence. But I have also found renewed consolation. The Examen reminds me that God meets us just where we are: around the table, in the line at the grocery store, in our relationships, while walking to the bus stop, in the silence of the morning or evening, and throughout all our “coming and going” (Psalm 121).» 
 by Elizabeth Figueroa.

9 comentários

  1. Respostas
    1. Isso é boa notícia! Amanhã posso compartilhar uns links contigo Ana.
      Os salmos são todos muito bonitos.

      Eliminar
  2. O salmo 123 é dos mais conhecidos, mas o 46 é muito bom. Já leu o 46? Aconselho. Ainda bem que sente isso tudo em relação à bíblia, e não se envergonha de comentar, porque ainda há uma espécie de vergonha em tudo o que se relaciona com bíblia, Deus e religião, seja ela qual for. Não sou expert, apenas crente e se precisar de algum esclarecimento sinta-se à vontade.

    ResponderEliminar
  3. Márcia, andava há semanas para vir ao teu blogue "ler-te" um pouco... Mas não sei porquê não acontecia... Apercebi-me de que não estava "segui-lo" e talvez por isso (porque não "me aparecias") acabava por me esquecer de te procurar. Achei lindo o teu post sobre a tua espiritualidade e estudo da bíblia... e é muito curioso, pois identifico-me tanto, mas tanto com o que sentes em relação ás religiões e à espiritualidade, à importância da nossa fé e da "nossa verdade", da nossa busca interior. E, curiosamente, também ando muito tentada a ler a bíblia. Não só lê-la, como estudá-la. Já pedi à minha mãe, que tem uma algures lá para casa. Vou ficar de olho nos grupos que falaste. Até sempre Márcia (já me certifiquei que agora sigo o teu blog!) Bom Domingo :)

    ResponderEliminar
  4. Às vezes o que procuramos está bem pertinho da gente, basta abrir o coração para encontrar! <3

    ResponderEliminar
  5. Que saudades destas tuas palavras e imagens genuínas e inspiradoras!
    Beijinho enorme Márcia!

    ResponderEliminar
  6. Adoro entrar num sítio e um livro escolher-me. Que sensação maravilhosa!

    ResponderEliminar

Instagram