Há quem lhe chame um sonho, eu chame-lhe a minha realidade.

Desde que nos mudamos, para mim tem sido um ano um pouco estranho com alguns altos e baixos. Vejo a mudança, como uma nova oportunidade, como algo de bom, que defendo; a impermanência é algo que me inquieta no bom sentido, logo encaro isto com boas perspetivas, no entanto tudo pode ser relativo - quando um passo é mal dado. Nestes meses tenho feito um esforço enorme por gostar e compreender que aqui pode ser igualmente bom, mas em troca disso vivo muitas vezes envolvida numa certa apatia, apatia essa que imobiliza e incapacita o meu sentir. Quem nunca mudou e vive no seu meio confortável e seguro, seguramente não compreende. Entretanto sem esperarmos a minha mãe foi operada novamente em fevereiro, tive que auxiliar, dar apoio e estar perto. E estas são as razões da minha ausência aqui no blog.
***
A querida Sofia [aka ás nove no meu blogue], costuma escrever: - Volta sempre ao lugar onde foste Feliz! Nós voltámos por instantes, mas ambos acreditamos e sabemos que um dia voltaremos de vez.


12 comentários

  1. Um beijinho muito muito grande Márcia. Estou aqui se precisares, já sabes.

    ResponderEliminar
  2. Com as devidas diferenças, leio estas palavras e penso que poderiam ter sido escritas por mim. A mudança é, muitas vezes, necessária mas nem sempre fácil. Acreditar que a vida retomará o caminho que me faz mais feliz é aquilo que tento fazer... apesar dos muitos momentos de dúvidas e poucas certezas...
    Que tudo corra pelo melhor é o que te desejo, Márcia.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Márcia, desejo melhoras a sua mãe e para ti, que esse marasmo logo logo vá embora...Acredito que isso se deva ao inverno....Foto lindas.......Ainda moras em Portugal??????

    ResponderEliminar
  4. Minha querida e adorável Márcia,

    Acredito no poder revolucionário da mudança e do muito de bom que ela nos aporta. Felizes dos que, com ou sem medo, dão um passo rumo ao encontro de si mesmos.

    Um grande abraço. E sempre a torcer por ti.

    Sofia

    ResponderEliminar
  5. Olá entendo você estou passando por um momento muito parecido em minha vida. E agora estou tentando regressar ao lugar de onde vim e nunca deveria ter saido,o lugar que me faz feliz. Muita saúde para sua mãe e fique em paz.

    ResponderEliminar
  6. Que maravilha de paisagens verdejantes...adoraria morar num sítio assim e também me custaria abdicar...mesmo temporariamente. Espero que a tua mãe veja a sua saúde restabelecida e que voltes de vez, por razões muito melhores.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Adorei as fotos! Eu ainda ontem disse cá em casa, que começa a ser hora de mudarmos outra vez. Pois acho que a minha apatia é de estar no mesmo lugar muito tempo e contrariamente ao que pensava saí da minha zona de conforto e quando voltei, estava tudo de pernas para o ar, e já não me apetece ficar cá durante muito mais tempo. Acho que a mudança pode ser boa e enriquecedora, portanto, força Márcia, que tudo se vai recompor e vai ficar bem melhor. As melhoras da tua mãe. bjs

    ResponderEliminar
  8. fotos lindas!!!
    as melhoras para a tua mãe <3

    ResponderEliminar
  9. Muita Luz minha querida :)
    Que corra tudo bem com a tua mãe e que rapidamente voltes ao lugar que te faz feliz .....
    Sei que mudaste de casa ......não sei se regressaste .....onde quer que estejas não te falte a luz
    Bom fim de semana
    bjs
    Lulu

    ResponderEliminar
  10. Com certeza que irá voltar até porque os lugares onde fomos felizes estão lá à nossa espera!
    As melhoras para a mãe. Tudo de bom! :)

    ResponderEliminar
  11. Tudo a correr pelo melhor Márcia !
    E Azeitão está e estará sempre à sua espera !

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  12. Antes de mais, as melhoras da mãe.Eu também sinto as coisas dessa forma, é-me difícil afastar-me dos sítios onde gosto de estar e que considero a minha casa, mas muitas vezes a vida é mesmo assim e leva-nos para outros locais.Precisamos de tempo para nos adaptarmos e para percebermos que mais importante do que o local onde estamos, são as pessoas com quem estamos.Eu vivo actualmente algo parecido e inicialmente senti-me muito triste, chorei muito, por ver que me estava a afastar do sítio onde queria e gostava de estar.O decorrer dos dias leva-nos a ver as coisas de maneira diferente e pode ser que a chegada da Primavera traga mais alegria aos teus dias. .


    ResponderEliminar

Instagram