Social Icons

Cores de Outono

27 de novembro de 2013

A natureza no Outono é tão generosa! Débil e nua a natureza despede-se metamorfeseando-se e recriando em si cores e detalhes especialmente bonitos. Basta caminhar numa área onde haja arbustos e árvores, até mesmo na cidade, num parque ou jardim e não deixar de reparar nas bonitas cores das folhas e das parras que circundam os passeios e o chão. Aqui no jardim as videiras assumem as últimas cores e no inverno que há-de chegar restarão apenas os ramos. Recolhi alguns ramos ainda com folhas e não deixo de ver que apenas três ramos fazem um lindo arranjo de outono. Vocês não acham?


e desculpem o exagero de fotos...

Presentes económicos no by Deva

26 de novembro de 2013






Estas são as ofertas mais económicas que tenho vindo a fazer e que podem encomendar para oferecer neste natal. Os habituais corações com fita e botão, desta vez com um toque de alfazema. Giros para pendurar nos puxadores dos armários, nas gavetas ou mesmo para decorar a árvore de natal. Os pinheirinhos de natal com guizo (disponível em vermelho e verde). E as mini almofadas de retalhos, também com cheirinho a alfazema.
Presentes até cinco euros com oferta de embrulho de natal.

Cozinha

25 de novembro de 2013



Esta máquina tem sido uma grande ajuda na cozinha! No Domingo fizemos pasteis: massa tenra, rissóis de camarão e croquetes. Jamais teria paciência para fazer tanta pastelada como a que fizemos ontem. Fizemos 112 pastéis para congelar! Isto tudo em tempo record. No fim, ainda ganhei este pastel coração.  As receitas estão todas no livro da Yammi.
#pub

Saco com Ramo de Flores Bordado

22 de novembro de 2013

Tenho sempre alguma dificuldade para fotografar no interior quando o tempo está encoberto, como hoje. Sem flash, com a ajuda dos programas de edição consegui trazer um pouco de luz a estas fotografias. No post de hoje mostro-vos este saco que finalmente consegui acabar, bordado à mão. Serve para guardar o que quiserem: lãs e agulhas de crochet ou tricot, roupas e bonecas ou como saco de lanche. Ata com um cordão de algodão verde. 

Para todos apesar desta imensa escuridão, desejo um bom fim-de-semana!




Passeio pela Mata

21 de novembro de 2013

No Domingo passado almoçamos mais cedo, para podermos na hora de almoço, com menos frio passear pela mata. Fizemos uma longa caminhada à descoberta da nova flora. Há imensos cogumelos enterrados na areia, há também bolbos a crescer, penso que lírios, há medronheiros e, para meu espanto um grande tapete de crocus ! Trouxemos pequenas amostras como pinhas, bolotas e ramos de cedro para as jarras. 








De tarde aproveitamos e fizemos mais umas receitas Yammi, desta vez muitas gulodices: como o bolo de natas, mousse de chocolate, batido de manga e uma sopa de tomate para o jantar. Ontem fizemos batata  gratinada no forno com queijo. Garanto-vos que estava tudo muito bom! 


O Melhor do Meu Dia (1)

15 de novembro de 2013

O melhor do meu dia,
dar um passeio pelo jardim depois do almoço e ver que todos os cachos de bananas amadureceram, e que há mais e mais a nascerem, e que as folhas que caem são de uma beleza única e a cor rubi das mesmas, me faz trazê-las para casa como um bem precioso. E que neste pequeno e abundante jardim, onde vim parar, longe do meu campo, do meu verdadeiro campo e perto de uma auto-estrada, semeiam-se novos dias de esperança.

Obrigada Catarina e Ana!







Leite Vegetal feito em Casa



Tal como ontem vos disse, fiz leite e pão na yammi. Leite de arroz e uma bolinhas de trigo para o pequeno almoço. A diferença que notei da minha máquina de pão  para a yammi é que não precisei de mais acertos de farinha (a não ser a da receita) para moldar o pão; a massa sai mesmo pronta para o tabuleiro! Uma vez mais, tudo muito rápido e com bons resultados.

Sobre a Yammi

14 de novembro de 2013



Um post assim de fugida, porque por aqui está complicado... filho doente em casa, encomendas de natal a chegarem, Yammi para testar, computador nas últimas [duas horas para ligar pc, para ler cartão SD e escrever este post!], não está fácil. A Yammi continua a surpreender no sentido da rapidez em que confecciona os pratos e no sabor dos mesmos. Ontem cheguei do médico e compras quase pelas 19:00 horas e pouco depois das 20:00 estávamos a jantar. Croquetes com creme de cogumelos. Divinal! Os croquetes para serem mais rápidos e porque não tenho jeito nenhum para enrolar, moldei-os em bolas e congelei cerca de cinquenta bolinhas de carne [receita Yammi]. Hoje vou precisar de fazer leite, porque o meu leite vegetal acabou e pão também, porque não posso ir à rua buscar. Amanhã digo como correu! 

Nova Mala

12 de novembro de 2013


Fiz uma mala nova, o modelo é o mesmo só alterei a parte do fecho que em vez de mola substitui por uma tira de pele. O tecido é muito semelhante ao do ano passado, mas este predomina mais o azul escuro. O forro é azul de bolas brancas, em tecido de algodão.




A camisa que trago vestida não fui eu que fiz, mas o tecido é muito parecido. Gosto deste estilo no inverno, penso que estes axadrezados nunca passam de moda e a mim fazem-me lembrar o campo! 

O lado bonito das coisas

11 de novembro de 2013

Rumores sobre o que os blogs mostram ou não mostram. Casas perfeitas, fotografias bonitas que até dói, escrita positiva e alegre, etc... cada um mostra aquilo que quer, cada um conta o que quer e cada um segue quem quiser. Todos sabemos que a vida não se veste de perfeição e que não é assim tão cor de rosa como a tentamos mostrar, mas pergunto eu, que interesse teria o meu blog  se eu escrevesse em publico que por baixo de umas botas novas teria um par de peúgas rotas? Ou que para fazer uma bonita fotografia de um bolo tive que sujar imensa louça e depois lava-la toda a mão porque as pastilhas da máquina afinal tinham acabado!

Para mim ter um blog é como estudar para um exame, é tentar fazer o melhor e trabalhar nesse mesmo sentido. 

Não é assim que se obtêm as boas notas? Também deve ser assim que devemos manter a nossa página, com brio! Aqui tento capturar através das minhas fotografias o lado mais bonito, aquele que me inspira e bloggar nesse sentido. Por isso não posso estar de acordo com o contrario. Não deixo de salientar o que a Concha escreveu, para mim faz todo o sentido. E porque na vida, o lado bonito e positivo merece ser partilhado, hoje mesmo percebi que este post que escrevo e mais este que li, foi o ponto de partida para entrar neste desafio - O Melhor do meu Dia!


Desafio Yammi




Os senhores do Continente leram este meu post e contactaram-me. Em menos de um dia tinha uma Yammi a ser entregue em casa! Que sorte, tal como outras bloggers poder entrar neste desafio!
A Caixa que me foi entregue pelo estafeta era enorme, sempre pensei que a Yammi fosse mais pequena, mas engano a Yammi é uma grande máquina [em todos os sentidos], robusta e uma senhora máquina. O livro de receitas é óptimo, têm imensas páginas versus imensas receitas e uma boa composição fotográfica. É um bonito livro! Há muitas receitas, mesmo muitas que vou querer experimentar, as outras aquelas de todos os dias, de rotina que toda a gente faz e que com uma máquina devem ser muito mais rápidas e fáceis de fazer. Depois também há o rol daquelas que compramos já feitas: como os yogurtes, a manteiga, o tofu, o seitan, etc...

A melhor prova que tive foi querer experimentar usar a Yammi para um almoço de amigos! Um pouco arriscado querer fazer comida para 9 pessoas sem nunca ter experimentado uma máquina de cozinha, pelo menos como teste. Mas não podia ter corrido melhor! Dois tabuleiros para o forno e toda a gente gostou! O prato que escolhi fazer foi um prato de peixe, bacalhau com natas, apenas fiz uma alteração à receita original, juntei espinafres. Foi fantástico não ter que estar a picar cebola, não ter que cansar o braço a mexer o molho béchamel e não sujar toda aquela louça que usamos cada vez que fazemos algo mais trabalhoso. Sinceramente a Yammi é mesmo um grande auxilio na cozinha, uma grande ajuda!

A sobremesa da foto foi a que a grande Mafalda Pinto Leite publicou esta semana no facebook.
#pub

Passado e Presente

8 de novembro de 2013

Uma leitora lembrou-me aqui sobre o video que tinha feito há uns tempos atrás. Fui procurar ao arquivo e encontrei. Não sei se será bom ou mau, mas tenho o hábito de guardar em mim boas memórias e recordações. Sei de cor e sei relatar também em pormenor tudo o que de bom a vida me tem dado. O resto o tempo apaga.

O video, falando de parte técnica está uma treta! Tremido e pouco nítido. Há que fazer mais; só assim corrigimos, com os erros. Vou por isso aprender a filmar entre tantas outras coisas que tenho em mente aprender. E, que verbo bonito este - Aprender. Tenho então assim uma lista de aprendizagens.

Guardo em mim a recordação daquele dia frio em que não levei casaco porque iria andar e não sentiria frio. A lembrança do riacho, do chilrear dos pássaros, dos bolsos com biscoitos caso aparecessem cães, das flores e eras, do cheiro da serra no inverno, das botas sujas de lama e do cabelo emaranhado e sem conserto, porque é assim em dias de inverno!

Agora tudo isto está a um passo de memória e a 30 km de realidade.

Daqui de onde vivo aos poucos tenho aprendido que embora não estejamos onde mais desejaríamos estar há sempre algo que nos dá a possibilidade de encontrar nos novos lugares o que de melhor têm. Ontem de manhã vi um imenso rebanho numa planície verde! Há beleza para quem procura. Há sinais para quem anda de olhos abertos.  Há também que encontrar o pastor.

Bom fim-de-semana.
[Ainda não estou em mim, com todos os vossos comentários!]

Morning from bydeva on Vimeo.

Com o Velho também se faz Novo

7 de novembro de 2013

E agora como agradecer-vos todo este feedback? Acreditem, que me sinto muito grata, não só por esta resposta tão rápida e unânime, mas principalmente por saber que os meus leitores continuam a acompanhar-me aqui no by Deva. Obrigada! Foi tão bom ler cada um dos vossos comentários e sentir presença para além dos números aqui. Estou imensamente feliz por continuar a fazer o que gosto, com mais vontade!

Vamos ao post!







O nosso gato ainda não tinha cama, porque eram demasiado caras e não tão giras que valessem a pena comprar. Dormia em cima do sofá numa manta dobrada, ou nos parapeitos das janelas, na manta dobrada. Voltei a ver as camas de quatro patas, mas a meu ver são demasiado caras. Hoje, resolvi fazer uma com lençóis usados que me tinham dado há uns anos. Enchi com polyester e deitei-o na cama nova. Bom ele como gato que é, não sabe falar nem agradecer, mas é certo que gostou.