Desta Sexta feira

Acordei preparei-me e como todos os dias fui levar o meu filho à escola. Voltei, arrumei os quartos e a louça suja da cozinha. Vi e-mails e saí para entregar uma encomenda em mão. Pensei fazer um desvio e ir entregar os livros que requisitei na biblioteca, também pensei ir até à escola de yoga... mas o corpo trouxe-me de novo a casa. Sentei-me e passei quase três horas no mesmo sitio. Trabalhar em casa tem o lado bom, não apanhar frio e chuva, não levantar como tanta e toda a gente cedo para apanhar transportes, como o meu marido que acorda às 5:30, tem o lado bom de poder recolher a roupa quando chove e optar por fazer qualquer coisa depois, mais logo, adiar; de fazer um bolo a meio da tarde para o lanche do nosso filho que está quase a chegar, de não estar oito horas fora de casa, ou mais, mas tem também o seu lado mais triste, sentir que não temos profissão quando ouvimos alguém falar que vai para o trabalho, sentir que passamos tantos minutos e horas sem ninguém para falar (e se gosto de silêncio), sentir que o que ganhamos em casa pode um dia ser muito e o outro ser pouco. Um misto, em que os dias ficam mais completos e por vezes menos incertos. E andamos todos nesta roda viva, em que uns dias a vida é linda e  maravilhosa e noutros é baça e chata.

12 comentários

  1. Concordo com todas as suas palavras.
    Mas o novo rumo que encontrei para a minha vida não se deveu a opçao própria. Fui professor duante 10 anos, com os cortes sistemáticos fiquei sem colocação e já prevendo isso, com antecedencia, fui procurando opções e ideias para subsistir no futuro. Hoje tenho uma loja de artigos em segunda mao, faço feiras de velharias, tenho muito trabalho em casa e há dias que superam largamente as tais 8 horas de trabalho.
    Tal como diz, uns dias ganha-se bem outros nem tanto, é viver na incerteza e na dependencia do poder de compra dos outros, mas é muito compensador, sem chefes, sem sem regras pre estabelecidas, sem pressão, e não há nada que supere isso.

    http://cronicasdavida.blogspot.pt/2012/06/ideias.html

    https://www.facebook.com/OBazaarVintage?ref=ts&fref=ts

    ResponderEliminar
  2. Olá Márcia. Parabens pelo blog, é um cantinho inspirador. Eu estou do outro lado da questão, prestes a largar o meu emprego para me dedicar aos meus filhos e ainda a pensar numa actividade que possa fazer em casa e me dê uns trocos e me faça sentir válida e ocupada. Às vezes penso exactamente o que descreve e pergunto-me se será a opção certa, mas depois penso que é uma opção de liberdade, que me deixará mais tempo para ser criativa e feliz. É terrivel estar "preso" a um trabalho que não gostamos. A Márcia faz coisas lindas!:-)

    ResponderEliminar
  3. Entendo-te tão bem Márcia. Força!!
    Beijinho e um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  4. Tem lados bons e lados menos bons, é preciso força!

    ResponderEliminar
  5. Como eu te percebo, eu estou em casa há 3 meses, e também faço alguns trabalhos manuais, mas há dias que gostava de ter horário, ter que me arranjar para trabalhar.
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. É verdade Márcia... "uns dias a vida é linda e maravilhosa e noutros é baça e chata". Para todos. Ás vezes tenho a nitida sensação de que não é a vida... que somos nós. Nós é que transferimos para o exterior o que está bem ou menos bem dentro de nós. E também é legitimo que tenhamos dias em que não estejamos tão bem quanto outros... mas tudo faz parte, não é? Força para carregares os teus dias menos bons com muita energia positiva... a ação costuma ser boa aliada neste momentos. Um bom domingo para vós.

    ResponderEliminar
  7. É isso mesmo...

    O meu filho chorou a noite toda (acho que são os dentes) mas o despertador não teve piedade de mim. Hoje vou em trabalho à Guarda, vou chegar tarde, já nem vou ver os pequeninos.

    Talvez tenhamos que aceitar que a vida é assim mesmo. Há dias que não prestam e pronto.

    Aqui vai o apoio de alguém que gostava de ficar em casa e um beijinho,

    Marta

    ResponderEliminar
  8. Trabalhar em casa é mesmo bom!!!!, mas tem os seus quês e se não se for organizado chega-se ao final do dia e não rendeu. Mas penso que no final compensa, pois há uma grande dose de LIBERDADE!!!

    bjs

    R.V

    ResponderEliminar
  9. Eu penso o contrário, provavelmente porque me levanto às 6h, levo 2h para chegar ao trabalho, etc, etc... chego a invejar quem está em casa. O mal é que nos cansamos da mesma rotina, acho que é isso!
    Queres trocar? Fazemos 1 mês e vamos variando :-)

    ResponderEliminar
  10. Há dias em que se quer ficar em casa, há dias em que se agradece vir para o escritório aturar gente parva. Ao fim do dia, apesar de tudo, repito sempre para dentro: "Não tarda dou um chuto nisto e vou para casa de vez!"
    É uma chatice, mas não é tão bom fazeres o que gostas e gerir o teu tempo? :)

    ResponderEliminar
  11. Como te entendo!
    Apesar de eu agora ter como companheiro um energético babão!
    beijinhos!
    (p.S: Tenho blog novo! Adoraria a tua visita! -http://aterradoarcoiris.blogspot.pt/)

    ResponderEliminar

Instagram