Pessoas como Nós (2)




Tal como a Concha, a Margarida também escolheu viver num dos lugares mais bonitos da nossa Europa, o campo inglês. Após ter concluído o doutoramento e ter ganho uma bolsa pela fundação para a Ciência e tecnologia, a Margarida viu o seu sonho e a sua carreira tomar rumo nas terras de sua majestade. Hoje a Margarida trabalha como investigadora na faculdade de Bristol. Admiro imenso «pessoas como nós» que se propõem a arriscar desafios e vivências em outros países , longe da família, dos amigos, de casa, do que lhes é tão familiar e peculiar. Gosto de gente que leva isto a sério, que parte em busca de um sonho, de um futuro maior e melhor. A Margarida, teve o seu primeiro filho recentemente em Inglaterra. Hoje, divide o seu tempo livre entre os cuidados de um bebé pequeno e os seus crafts, nomeadamente  os seus bonecos engraçados - de nome Kumpel (signif. amigo, companheiro). Podem visitar a loja da Margarida aqui e ver os bonecos que falei anteriormente e as suas pregadeiras em feltro. 
Agora vamos conhecer as respostas que a Margarida deu ao desafio que lhe propus:

Quais os teus hobbies preferidos?
Tenho um bebé pequeno e por isso o tempo livre é muito reduzido. Mas gosto muito de ler, passear, costurar, conversar, tricotar, fotografar… ah se eu pudesse esticar o tempo!

O que te levou a criar um blogue?
Queria partilhar as peças que fazia, queria saber o que as pessoas pensavam. Além disso, desde pequenina sempre gostei de escrever, por isso um blog pareceu-me uma boa ideia.
Se tivesses que juntar duas bloggers nacionais para um jantar temático quais seriam as tuas convidadas?
Juntava a Constança do Saídos da Concha e a Márcia, do By Deva. Acho que têm alguns interesses em comum e por isso poderiam ter uma conversa sobre um estilo de vida simples, a vida no campo, entre outros tópicos.
Quais os teus blogues preferidos nacionais?
Leio muitos blogues diariamente e é-me difícil eleger os preferidos. Mas acompanho com muito interesse o Saídos da Concha, o Tempo e o Deserto e o By Deva.


E internacionais?
Dear Baby, Não me mande flores e A Beautiful Mess.


Que opinião tens em relação aos workshops de costura?
Gosto muito de aprender novas técnicas e aperfeiçoar o que já sei, por isso acho os workshops uma excelente ideia.


Como surgiu o teu trabalho na área do artesanato?
Completamente por acaso. Em 2006 decidi fazer umas pregadeiras para mim, para complementar as minhas roupas e as minhas amigas gostaram tanto que começaram a pedir-me para lhes fazer pregadeiras! Tomei-lhe o gosto e comecei a aventurar-me noutras peças.


O nome do teu projeto deve-se a…?
É uma história gira… há uns anos atrás passava na televisão um anúncio em que um carro era conduzido pelo Cocas, o sapo. A versão original é falada em alemão e o Cocas após travar, apita e grita “Ei!! Kumpel”. Quando vimos (eu + sergio) esta versão do anúncio ficámos deliciados com a expressão. Foi memorável e tão engraçado que começámos a chamar Ei! Kumpel um ao outro. Hoje temos um filho, que é o nosso mini-kumpel! Kumpel é a palavra alemã para amigo ou companheiro. Na hora de escolher o nome da loja foi fácil: Ei! Kumpel. (O anúncio pode ser visto aqui: http://www.youtube.com/watch?v=MoegebCYCpE)


De onde vem a inspiração para os teus trabalhos?
De muitos sítios: da natureza, dos livros, revistas e sites/blogs que visito. Inspiro-me muito na vida em geral, na felicidade em particular. Tento que as minhas peças levem alegria à vida de quem com elas fica. 


Muitas pessoas dizem que é difícil senão impossível viver só do artesanato em termos monetários. O que pensas em relação a este assunto?
Penso que é uma vida complicada mas de grande satisfação. Monetariamente é difícil cobrarmos um preço justo, já que uma peça demora muitas horas a fazer. E muitas pessoas não valorizam as peças feitas à mão…


Se tivesses que levar um único livro numa viagem longa, que livro seria?
Se a viagem fosse longa iria provavelmente aproveitar para ler um livro que ainda não tenha lido! Talvez um do Eça de Queirós ou do Paul Auster, estilos muito diferentes mas dos quais gosto muito. Ou então aproveitava para reler "Os Maias", recentemente ofereci esse livro a uma amiga Inglesa e ela adorou o livro e o entusiasmo dela fez-me querer voltar a lê-lo.


Se essa viagem longa fosse de livre escolha, qual seria o destino?
Havai. Mas também gostava muito de explorar a India e o Vietname.


Qual seria para ti o melhor desafio?
O maior desafio na vida? Educar o meu filho para que se torne num homem confiante, seguro, bondoso e honesto. E feliz, muito feliz!


Qual a tua cor de eleição?
Esta é fácil, vermelho! Embora quando chega a hora de comprar tenha mais tendência a comprar coisas azuis e brancas.


O melhor filme?
A vida é bela, de Roberto Benigni.
Personalidade?
A minha? Forte, mas pouco dada a conflitos. Tento ser uma pessoa serena e grata pelas pequenas coisas boas da vida. Se a pergunta é quem é a personalidade que admiro, respondo que sou pouco dada a admirar pessoas que não conheço pessoalmente, mas tenho uma estima especial pela Audrey Hepburn.


Objeto preferido?
Provavelmente o meu computador, já que passamos tantas horas juntos!

5 comentários

  1. A Margarida tem muito talento e é daquelas pessoas que valoriza as pequenas/grandes coisas. Parabéns pela escolha!

    ResponderEliminar
  2. Concordo com a Carminho e acrescento que é uma pessoa que admiro muito :) E já agora, é uma alegria ser autora de um dos blogues de eleição dela!

    Bjs às duas

    ResponderEliminar
  3. Acompanho a Margarida desde há algum tempo e admiro-a imenso.
    Parabéns pela incitiva dos desafios, pois é bom associar caras :)

    Bom fim-de-semana cheio de sol!!

    ResponderEliminar
  4. Já sigo o blog da Margarida há bastante tempo e adorei ler esta entrevista! :) Obrigada pela partilha!

    ResponderEliminar
  5. A Margarida é uma querida e seus artesanatos são muito especiais! Vê-se que ela faz tudo com um carinho enorme! Linda entrevista!

    http://naomemandeflores.com/

    ResponderEliminar

Instagram