Lar


Ontem, já andava a planear e deitei-me com ela fisgada. Acordei e o meu cérebro processou mal pestanejei a palavra - limpeza! Na hora de almoço estava tão empolgada que até comprei uns detergentes novos.
Agora, que está tudo com um ar tão cândido e reluzente só me apetece pôr um letreiro na porta do tipo: "entrada só descalços"!  É impressionante a quantidade de objectos que acumulamos e que na maioria nenhum deles nos faz assim tanta falta. Houve uma época em que toda a gente nos oferecia presentes da loja do gato preto; então, no natal toma lá qualquer coisinha made in "gato preto", nos aniversários mais umas coisinhas do "gato preto",  acontece que hoje tenho uma quantidade considerável de bules, tabuleiros, caixas, chávenas e serviços de chá chineses e orientais que até mete respeito! Houve também a época do yoga, dos seminários budistas na União Budista de Lisboa e as minhas amigas a oferecerem Budas porque certamente eu iria gostar muito. Hoje, em cada canto da casa deparo-me com um Buda a olhar para mim! E nem de propósito, enquanto aspirava a lombada dos meus livros (sim, eu aspiro os livros) num gesto rápido e distraído deitei uma cabeça de Buda ao chão, que rolou sobre a tijoleira e foi parar desfeito ao outro canto da sala! Karma, só pode! Há que reflectir sobre isto mais tarde. Os panos orientais que comprei outrora na antiga FIL de artesanato, nos pavilhões da Índia e Paquistão são outros que tais. Fazem-me hoje ficar arrepiada só de os ver! Bom, das duas uma ou organizo uma venda de garagem (uau!) ou dou isto tudo a alguém que goste deste tipo de bugigangas, porque eu estou numa de quanto mais branco melhor , assim mesmo como a «neoblanc»!

7 comentários

  1. Uma sugestão: a quermesse da festa da aldeia. Do que percebo vives num meio rural, logo tem de haver uma festa de aldeia no verão, e tem de haver uma quermesse com rifas (são musts da vida rural). Oferece todas essas prendas de que até gostámos, mas já não são aquilo que queremos ver todos os dias, para a quermesse. Com sorte não te saiem de novo nas rifas e ajudas a sociedade recreativa ou paróquia mais próxima.

    ResponderEliminar
  2. Olá Márcia,

    Ando também numa de limpezas! tenho deitado fora, toneladas de papel, bonequinhos e outras coisas inuteis:)

    Queres ir para a feira da ladra? Eu faço-te companhia:)

    Nunca me lembrei de aspirar os livros. Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  3. eu também aspiro a parte de cima dos meus livros com um utensilio do aspirador (uma escova que se aplica ao cano) que descobri ha pouco mais de um ano. quando vi o efeito fiquei maravilhada :)

    ResponderEliminar
  4. Pois, os gostos vão mudando e as coisas a acumular!

    ResponderEliminar
  5. Ainda bem que não sou só eu a aspirar os livros...Eu chego a aspirar os móveis e depois limpo o pó em seguida.Freak???Sei lá se sou, mas faço-o e pronto...
    As minhas limpezas de "primavera"como lhes chamo também já começaram e só não deitei mais fora porque já estava cansada de ver tanto saco de lixo.Mas ainda vai haver uma segunda etapa, ai pois vai...

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  6. Aii...as limpezas de primavera! Também tenho de tratar disto esta semana. E me livrar de roupas que já não uso! Ah..também aspiro livros e até a mobília, e depois passo com um pano e spray. =)

    ResponderEliminar