Psicanálise

Desde antes de ontem que tenho a máquina depiladora em cima do lavatório da casa de banho em modo stand-by, a frente depilada e a parte de trás um assombro, isto porque não me apetece nada por mais cheirosa que seja aquela coisa pegajosa senti-la colada a mim, e também porque está calor e porque toda a parte de trás das pernocas requer muita perícia, destreza e elasticidade, coisa que infelizmente não tenho. Ando à rasca das cruzes por causa da lufa-lufa deste jardim, do lixo dos pinheiros e dos patos do vizinho que insistem em pavonear-se aqui para a minha fronteira! Antigamente movia-me nos meus 52 quilos e contorcia-me nas aulas de yoga em 1001 asanas, hoje os testes online de peso e massa corporal dizem-me que estou a entrar na pré obesidade! Dando a mão à palmatória acho que irei pedir ao respectivo que me estique o cilindro de cera perna abaixo dando eu ares de forte enquanto rogo ao santo expedito que ele não me arranque nenhuma camada de pele! Triste condição, esta minha. Amanhã irei ter com a minha mãe para uma ida à praia e Já sei o que se adivinha sob aquele olhar inquisidor, sei também que no saco de praia leva cenouras descascadas para roer enquanto eu ao seu lado ronco de fome com vergonha de puxar de uma sandes ou invejo os senhores que passam com bolas de Berlim e gritam olha a “Pála-Pála” com ar provocatório e bizarro! Valha-nos Deus, expressão que aprendi religiosamente, com o meu respectivo esposo e que o meu cérebro processa fielmente. Reparei na passada semana, que a praia da costa tinha uma imitação vulgar igual às cadeiras de praia de Brighton, cadeiras às ricas azuis e brancas e toldos de igual vestimenta, enquanto o meu pensamento fugia para o verão inglês ao som do Elvis costello o meu filho atirava pazadas de areia à miúda do lado! No regresso lembro-me de ter saído da praia ainda em cor de cal, o corpo barrado de areia e cheia de tralha enquanto o meu primogénito respondia aos acenos da miúda com cara de areia com a promessa de voltar!!!! Acho que a palavra praia reflecte sobre mim um certo trauma...

11 comentários

  1. Estou irmanada contigo em relção a um certo peso a mais..com o problema de que tenho uns bons anos a mais ,e tudo fica mais flácido! hihihi
    e estou sentindo uma dificuldade para perder os quilos que se acumularam, aiaiaiai

    ResponderEliminar
  2. Ainda me estou a rir, perante o ar pasmado dos restantes colegas de escritório, de tamanha prosopopeia digna de um semanário com nível.
    Nós, gajedo (sei que o termo é forte, mas adoro, porque mostra a nossa força), sofremos como ninguém. Quanto à depiladora, já experimentaste uma coisa menos pegajosa, tipo Braun? Sei que a dor é difícil de controlar, mas não consegues ir buscar força aos 1001 asanas (seja lá o que isso for, e espero que seja boa coisa!)?
    Anyway, acho que tenho enterrado algures no meu blog um manual para auxilio ao bronzeado, mas como este ano - tal como em todos os outros - mudei de método, vou publicar uma versão actualizada!!
    Chiça, esta coisa de ser gaja!!!!

    ResponderEliminar
  3. Ui, depilação em casa é doloroso demais. Tentei uma vez para nunca mais, agora deixo nas mãos de uma profissional!

    Ainda faz yoga? Estou apaixonada, faço há dois anos e estou perto de aprender esses 1001 asanas que você mencionou! :)

    ResponderEliminar
  4. ... e que tal convidar a tua mãe a passear pelo campo em vez de ir à praia? :-) ou então sugerir-lhe que leva o teu filho à praia e oferece-te a ti uma ida à um Spa...
    e o peso???... há de voltar ao "normal" quando deixares de te preocupar com este pormenor; é mais o peso da nossa consciência em relação à imagem que supostamente devemos dar à sociedade que leva tempo a desaparecer.
    Pessoalmente, a minha vida mudou no dia em que deixei carne, peixe, farinhas e açucares brancos, refrigerantes,lacticínios e produtos processados nas prateleiras de supermercado.
    Também deixei de ler revistas de moda, ver televisão e ir às lojas sem necessidade de comprar alguma coisa útil... mas isso, é uma outra historia ;-)
    Vive cada dia como se fosse o ultimo!
    Abraços
    isabelle

    ResponderEliminar
  5. Um post divertido e revelador..
    ;)

    ResponderEliminar
  6. duas coisas:
    1º andas-te a ver em espelhos avariados
    2ª alambaza-te por mim com a bela da bola de berlim na praia sff ! olha que ficar com desejos reprimidos engorda :P

    depiladora uso a braun silk epil, velhinha velhinha mas ainda funciona. A dor? esqueces ao fim dos primeiros minutos ;-)

    E se a praia é demasiado traumatizante para ti, a tua mãe não gosta da piscina ?

    ResponderEliminar
  7. Ana, vou ficar à espera da tua nova versão made in bronzeado ; )

    ResponderEliminar
  8. a-do-ro a maneira como escreves... e deliciei-me com este post tão honeste o frontal (faz-me muita falta gente honesta e frontal)... também tenho sentido o peso da idade, que nos trás muita segurança e outras coisas boas, mas com também outrs extras ;)

    Continua a escrever... e come uma bola de berlim por mim ;)

    ResponderEliminar
  9. E se a mãe ajudar na depilação antes da ida para a praia? :)
    Bom... o que importa mesmo é curtir ao máximo o sol e o mar, e matar o apetite também com isso... se bem que a mim a praia sempre me deu muita fome... apetece-me sempre comer sanduiches de ovo e pêssegos carecas, como quando era pequenina :D

    ResponderEliminar

Instagram